• Welliton Girotto

Dieta Mediterrânea, sabor e saúde.


A dieta mediterrânica é fácil de integrar no seu dia a dia. Permite uma grande liberdade nas escolhas alimentares, bem como uma frescura sazonal renovada.


Adotá-la pode ser benéfico tanto do ponto de vista da saúde, como da qualidade gastronômica.

É uma dieta recomendada para quem quer melhorar a qualidade e a expectativa de vida e é muito adequado para crianças.


Origem


A dieta mediterrânea ou cretense é inspirada nas tradições alimentares dos países mediterrâneos e ainda hoje é reconhecida como um dos regimes alimentares mais saudáveis.


Ela toma forma nos costumes culinários de 4 países: Itália, Grécia, Espanha e Marrocos, todos com vista para o Mar do Mediterrâneo. É atribuível ao conjunto de práticas e conhecimentos que essas populações construíram ao longo dos séculos em torno da cultura alimentar.


Em 2010, a UNESCO reconheceu a dieta mediterrânea como Patrimônio Cultural Imaterial Humano. Seu valor nutricional e cultural foi reconhecido como uma excelência mundial.


A história da dieta mediterrânea


O primeiro a realizar investigações científicas precisas sobre os benefícios induzidos pela dieta mediterrânea foi o nutricionista americano Ancel Keys, na década de 1950. Este estudioso observou que as populações do Mediterrâneo eram menos suscetíveis a certas patologias do que os americanos.


A hipótese formulada por Keys era de que a dieta mediterrânea era capaz de aumentar a longevidade das pessoas que a seguiam.


De volta para casa, ele continuou sua pesquisa por vários anos e publicou um livro com os resultados.


A partir da década de 1970, a tentativa foi espalhar esses hábitos alimentares também na América.


https://goo.gl/oTHV2V


Pirâmide alimentar e dieta mediterrânica.


Para simplificar e resumir todos os princípios dessa dieta, a chamada pirâmide alimentar foi criada nos anos 90.


Este gráfico sugeriu a distribuição em freqüência e quantidade de alimentos a serem consumidos durante o dia, semana e mês.


Hoje esta dieta é o modelo nutricional de referência para especialistas e nutricionistas de todo o mundo.


Todos concordam em afirmar como os princípios e as regras alimentares inspiradas na dieta mediterrânea garantem ao organismo a correta ingestão calórica e os nutrientes essenciais para o seu bom funcionamento. Mas não só.


É também a melhor defesa contra algumas das doenças cardiovasculares, metabólicas e gastrointestinais mais comuns.



Como funciona a pirâmide alimentar?


Na base da pirâmide temos aqueles alimentos que devem ser consumidos todos os dias, até várias vezes ao dia.


Começa com as 5 porções de frutas e vegetais frescos e 2-3 porções de carboidratos complexos, como cereais, pão e massas, de preferência integrais.


Ainda no ambiente cotidiano, a pirâmide do Mediterrâneo propõe gorduras, preferencialmente cruas, que devem ser insaturadas.


Azeite, óleo de sementes ou grãos oleaginosos devem ser preferidos, para um máximo de 2 porções diárias, bem como produtos lácteos, melhor se não muito gordurosos.


Mais acima, encontramos os alimentos que devem ser consumidos duas vezes por semana, a carne, permanecendo sempre na carne branca. Então, sim para aves e suínos, ovos e peixes, tentando evitar as mais gordas.


No topo da pirâmide alimentar estão os alimentos que podem ser comidos esporadicamente porque são insalubres, assim como não são comuns na área do Mediterrâneo.


Uma vez por semana você pode se dar ao direito de comer açúcar na forma de carboidratos simples, como doces, que não devem ser consumidos mais de 3 vezes por mês, assim como carnes vermelhas e salsichas.


Este esquema também permite que você verifique as calorias ingeridas todos os dias, equilibrando assim gorduras (30% do total) e proteínas (15% do total), em favor dos carboidratos (50-60%).


























Os benefícios


Como mencionado, a dieta mediterrânea é a melhor defesa natural contra muitas doenças e algumas formas de câncer. O consumo de frutas, legumes e grãos integrais ricos em antioxidantes ajuda a fortalecer o coração e realiza uma ação protetora contra muitas doenças cardiovasculares.


Por ser rica em vitaminas, sais minerais e fibras não digeríveis, a dieta mediterrânea também é indicada para prevenir doenças como arteriosclerose, hipertensão e derrame cerebral.

A ação desintoxicante também é forte graças ao alto consumo de vitaminas dos alimentos sugeridos.


Continuem nos seguindo e até a próxima!

1 visualização